Por Onde Andei



Andressa Rodrigues é jornalista e apaixonada por viagens. Sempre que pode, coloca a mochila nas costas e parte para um novo destino. O marido é seu grande companheiro de aventuras, mas ela também encara desafios sozinha. Fazer amigos de todo canto do mundo, treinar o inglês e colecionar boas histórias são suas realizações favoritas.

Por onde caminhar em Londres

Postado em: 29/06/2022

Andressa Rodrigues

Pode reparar: num filme ou seriado de TV, quando é preciso identificar a cidade-cenário, a primeira imagem que aparece de Londres é o prédio do Parlamento inglês com a torre do relógio, o Big Ben. Eu, particularmente, adoro não só essa construção, como todo o entorno onde ela se encontra. Aliás, quem visita a cidade pela primeira vez, é o ponto de partida para explorar os atrativos turísticos. E se você tiver disposição, é possível percorrer todo o trajeto a pé e admirar a arquitetura belíssima de diversos edifícios históricos.

Mas Londres oferece muitos outros lugares incríveis. Um dos meus favoritos é, na verdade, a combinação de quatro locais: Camden Town + Primrose Hill + Regent's Park + Baker Street. Necessariamente nesta sequência… e tudo a pé.

Camden Town é um bairro super descolado em Londres, famoso pela diversidade cultural e por ter sido a moradia da cantora Amy Winehouse. Tanto que se você for ao Camden Market, ela estará lá, numa estátua bem na entrada. A rua principal abriga uma variedade de lojas, pubs e cafeterias.

Depois de circular por toda a área, vá até o Regent's Canal (próximo ao Camden Lock) e siga as placas em direção ao Primrose Hill. Você vai encontrar um parque com um morro de 78 metros. Respire fundo e suba até o pico… a visão da cidade de lá de cima vale a pena! Aproveite para tirar fotos, selfies e recuperar o fôlego para a próxima parada.

Bem ao lado do Primrose Hill está o Regent's Park… Sim, outro parque. Londres, aliás, é repleta deles - cerca de 3 mil espalhados por toda a cidade. Mas o Regent's tem um atrativo a mais: o zoológico de Londres. Então, se desejar, faça uma pausa por lá antes de seguir para o último ponto: Baker Street.

Quem é fã assim como eu, sabe que no número 221b "morou" Sherlock Holmes e o doutor John Watson. Uma das saídas do Regent's Park fica bem próximo de lá. O endereço abriga o Museu Sherlock Holmes. O valor do ingresso é bem salgado: 16 libras (quase R$ 100). Mas para os aficionados é a oportunidade de entrar na casa mais famosa do mundo da investigação.

Costumo fazer todo esse trajeto, dos quatro locais, durante um dia inteiro. Tanto para chegar a Camden Town como para ir embora da Baker Street é muito fácil, independentemente de onde você estiver hospedado. Londres tem um enorme sistema de transporte - servido por ônibus, trem e metrô - que facilita muito o deslocamento para qualquer canto da cidade.

Enquanto eu estiver por aqui, vou compartilhar com você um pouco dos meus roteiros favoritos da capital inglesa, além de outros passeios pelo Reino Unido. Se você não leu o primeiro post, é só acessar esse link. E para ver mais fotos tanto da primeira história, como dessa que você acabou de ler, basta me procurar no Instagram  ou no Facebook (@ondeandei.por).

Até a próxima!

Galeria de Fotos