Atleta de Caraguá representa o Brasil nas Olimpíadas de Inverno 2022 em Pequim



Postado em: 21/01/2022


A atleta Bruna Moura, de 27 anos, de Caraguatatuba, se classificou para os Jogos Olímpicos de Inverno 2022, que será disputado em Pequim (China]), na modalidade Ski Cross Country.  O Brasil terá ao todo 11 representantes nos jogos olímpicos de neve.

As Olimpíadas de Inverno Pequim 2022 vai do dia 4 a 20 de fevereiro e Bruna Souza participará de três provas do Ski Cross Country, sendo elas, Distance Classic 10km, Team Sprint Classic e Sprint Freestyle.  “O esporte já me levou a 27 países diferentes (4 no Mountain Bike e 23 no Ski). No início de 2021, com os resultados atingidos no Campeonato Mundial de Ski, na Alemanha e, posteriormente, na última etapa da Copa do Mundo na Suiça, eu e Jaqueline Mourão (minha técnica) conquistamos pontos suficientes para abrirmos duas vagas olímpicas para o Brasil no feminino. Um feito inédito, já que o Brasil até então só se classificou com uma vaga nos Jogos anteriores”, explica a atleta de Caraguatatuba.

De 2014 a 2020, Bruna fez parte da Seleção Brasileira de Biathlon (ski com tiro esportivo), onde disputou provas como o Mundial Júnior, na Bielorrússia (2015), Open Europeu na Polônia (2017) e na Itália (2018) e provas da IBU Cup, organizadas pela União Internacional de Biathlon. Em 2020 decidiu se dedicar apenas ao Esqui Cross Country, pois, segundo a atleta, nesse esporte vislumbrava chances reais de se classificar para as Olimpíadas de Pequim 2022, o que acabou se concretizando.

“Como o ski é um esporte muito específico e não temos neve no Brasil, quando estou em Caraguá eu preciso adaptar meus treinos para me preparar para a temporada. Eu realizo, em média, 13 treinos por semana, divididos em seis dias, tendo geralmente um dia de descanso”, explica Bruna. A atleta comenta ainda que fora da neve utiliza o Rollerski, um equipamento adaptado para trabalhar a técnica do ski no asfalto – basicamente um ski com rodinhas – que simula as técnicas a serem aplicadas na neve. “Eu também faço treinos de bike, corrida, musculação, saltos e track & field. Ou seja, ao me tornar uma esquiadora eu tive a oportunidade de fazer o que amo – praticar vários esportes ao mesmo tempo”, complementa.

Principais conquistas de Bruna Moura:

Hexacampeã sulamericana de Ski Cross Country:

4 vezes na modalidade Sprint (2016, 2017, 2018 e 2019);

2 vezes na modalidade Distance: (2016 e 2019) (Argentina e Chile);

Pentacampeã brasileira de Ski Cross Country:

3 vezes na modalidade Sprint (2016, 2018 e 2019)

2 vezes na modalidade Distance (2016 e 2019) (Argentina e Chile);

Heptacampeã do Circuito Brasileiro de Rollerski:

2015, 2016, 2017, 2018, 2019, 2020 e 2021 - São Carlos-SP

Ski Cross Country

De acordo com a Confederação Brasileira de Desportos de Neve (CBDN), o Ski Cross Country é um esporte de resistência, no qual os atletas percorrem variadas distâncias com esquis e impulsionados por bastões, em duas diferentes técnicas: a Clássica e a Skating. Na primeira, os atletas percorrem trilhos previamente preparados, com os skis paralelos entre si. Já a técnica Skating é mais veloz do que a Clássica, na qual o atleta “empurra” o ski para “fora” em um ângulo de 45 graus. Foi desenvolvida na década de 70, a partir dos movimentos da patinação no gelo.

O Ski Cross Country pode ser realizado em diferentes formatos: Largada Intervalada, Largada em Massa, Revezamento, Skiathlon, Perseguição e Cross Country Cross.

 



Últimas Notícias